O ano novo começou e suas dívidas antigas continuam rondando sua carteira? O que é mais indicado fazer: pagá-las ou destinar seu dinheiro aos gastos que aparecem no começo do ano, como IPVA, IPTU e os gastos com a escola das crianças?

O ideal é priorizar dívidas antigas, como cartão de crédito, cheque especial, carnês e empréstimos atrasados. Ou seja, qualquer pendência em que corra juros.

Caso você tenha alguma dívida em aberto, tente renegociá-la nesta época. Priorize as dívidas que acarretam mais conseqüências, como as que negativam o nome, acumulam mais juros ou possam fazer penhora de bens.

Em alguns casos, uma nova dívida pode ajudar. Geralmente, os empréstimos pessoais possuem taxas de juros menores do que as dívidas que estão em seu nome. Fazê-lo pode ajudar a quitar os grandes “acumuladores de juros”, centralizando a sua dívida em uma única instituição e parcela.

Caso opte por pagar as contas do ano que começou, tente quitar o IPTU e IPVA em parcela única, assim você aproveita o desconto concedido e já liquida a dívida. Porém, faça uma ponderação: se você tiver muitas contas fixas mensalmente, vai precisar parcelá-lo. E tudo bem, sem crise. Tente só pagar em dia, para evitar multa, juros e o nome negativado.

Ano novo, vida financeira nova!